terça-feira, 17 de março de 2015

O Poder da Oratória Gentil - Sr. Gentileza.

Comunicar-se é o ato de transmitir uma mensagem e um processo que envolve um emissor e um destinatário. Para muitas pessoas, acaba-se tornando um suplício se expor em público e se apresentar por vários motivos.
Num elenco de dificuldades, a timidez é a principal delas, especialmente quando é aliada à falta de domínio do assunto (provocando insegurança), receio do que os outros vão pensar a respeito da sua postura ou voz, ordenamento didático dos tópicos e, simplesmente, a falta de experiência em se expor ou usar o microfone.
Os jovens hoje precisam estar dispostos a fazer apresentações em público, pois essa é uma das habilidades que as empresas valorizam. A comunicação verbal é fundamental para defender ideias em reuniões, fazer negociações e, muitas vezes, acontecem presencialmente. Apesar da tecnologia facilitar o contato com pessoas de outras áreas e até países, podendo realizar conferências pelo Skype, nosso mercado é bastante acolhedor e o calor humano é privilegiado na hora de fazer comunicados importantes.
A oratória é uma prática antiga, de tempos remotos, onde as pessoas já tinham a necessidade de se apresentar, mesmo que pensamentos e ideias. Jesus foi um orador nato e suas palavras comoviam e envolviam a todos que as escutavam. O diferencial nos seus discursos era a aplicação de valores humanos e eram carregados de leveza, clareza e segurança.
A gentileza, por não caminhar sozinha, é cheia desses valores como a solidariedade, paciência, respeito, confiança e amor. Por isso a associamos à prática da oratória, mesmo porque, quem pretende defender ideias e ter argumentos de convencimento, precisa cativar os ouvintes e ser carismático o suficiente.
Muitos profissionais percebem que suas apresentações são eficientes quando têm um feedback positivo, em especial quando são elogiados pelo seu carisma. Depoimentos como “suas palavras são suaves” e “seu sorriso é contagiante” – motivam a continuar se expondo vencendo a timidez e estimulando a oratória.
O medo de falar em público é normal e natural, principalmente para profissionais que ainda não têm tanta experiência nessa atividade. O ‘frio na barriga’ serve de alerta para o que está vindo logo em seguida, ou seja, é um ‘aviso amigo’ que o orador/palestrante deve se preparar para fortes emoções.
A atriz Fernanda Montenegro disse em entrevista que até hoje sente “frio na barriga” e fica muito nervosa antes de entrar em cena no teatro. Porém considera “fundamental esse nervosismo pré apresentação” pois significa que “algo grandioso acontecerá em minutos”.
É possível que os jovens executivos desenvolvam essa habilidade de falar em público e um dos desafios é chamar a atenção das pessoas. O medo, como disse, é natural, mas devem se concentrar no assunto a ser exposto, olhar a plateia e saber que estão ali porque confiam na pessoa (isso é sinal de prestígio). Além disso, os valores como simpatia, carisma e confiança podem ser trabalhados através de dinâmicas e técnicas apresentadas em treinamentos especializados.
Nossa empresa é especializada em Gentileza Corporativa e oferecemos programas que auxiliam na prática de apresentações e relações humanas. Temos obtido ótimos resultados nos workshops “Gentileza no Relacionamento Interpessoal” e “O Poder da Oratória Gentil”, ambos ministrados por mim e pela consultora especializada em Oratória -  Van Marchetti * (idealizadora do programa de Comunicação Gentil).
Além de aprenderem o significado da Gentileza no ambiente profissional, se capacitam em praticá-la de forma que suavize o clima organizacional, melhor as relações e alavanque os resultados. Ser gentil é uma questão de hábito da mesma forma que fazer apresentações em público.
De uma forma bem atraente, propomos o autoconhecimento e aplicamos técnicas que realmente funcionam no dia a dia. Por exemplo, as pessoas podem adotar algumas estratégias como falar na frente do espelho, respirar corretamente, simular apresentações (em casa mesmo) em voz alta, além de sugerirmos que cheguem com antecedência no local para testar os equipamentos, se ambientar com o espaço (auditório ou sala) e treinar algumas falas.
Simulamos todas essas situações e ainda gravamos em vídeo para que possam assistir depois. É incrível ver a evolução dos participantes. Geralmente têm muita dificuldade no início, mas no final já estão com boa desenvoltura e confiança.
Os jovens estão sempre conectados ao mundo virtual e têm bons relacionamentos nas redes sociais, não priorizando o ‘olho no olho’ ou ‘face to face’, dificultando o contato direto. Mais uma vez enfatizo que a timidez é normal e natural, mas através de técnicas bem aplicadas, minimizam a ansiedade e o receio de falar para outras pessoas (mesmo que a quantidade seja pequena).

A segurança é adquirida com o tempo e o principal caminho para ela é dominar o assunto que será apresentado (estar por dentro do tema pois poderá ser questionado pelo público) e ter coragem. Ser corajoso não significa a ausência do medo, e sim, mesmo com timidez e receio, é estar confiante de que fará um belo discurso. As palavras têm poder, têm força e são capazes de explicitar quem realmente é o orador. Podemos falar o que sentimos e exprimir nossa personalidade. Quando praticamos o que apresentamos, convencemos muito mais e, se nosso discurso for baseado em valores humanos, envolvemos a todos ao ponto de não quererem parar de nos ouvir. 

Luiz Gabriel Tiago - Sr. Gentileza

* Van Marchetti é a idealizadora do programa "O Poder da Oratória Gentil" e especialista em comunicação, oratória e Diretora da Attitude Plan Consultoria. 

Aplica o workshop de Oratória Gentil em parceria com a Sr. Gentileza Educação Corporativa com propriedade e expertise únicas, aliando a comunicação assertiva à prática da Gentileza na oratória.

Contatos: assessoria@srgentileza.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo (a) ao Blog do Sr. Gentileza - 06 anos no ar!

Aqui também é casa de gente gentil. Leia, acompanhe, participe e deixe suas mensagens :-)

Sinta-se à vontade em compartilhar a prática da Gentileza na sua vida, no trabalho e na sociedade.

Abraços,

Sr. Gentileza

Obs: Suas mensagens são muito bem vindas, mas identifique-se. Os comentários anônimos não serão aceitos.