quarta-feira, 13 de março de 2013

Jorge Mario Bergoglio, Francisco I, é o primeiro Papa oriundo da América Latina.



O novo líder da Igreja católica é o cardeal-arcebispo de Buenos Aires, Jorge Mario Bergoglio, o primeiro papa oriundo da América Latina. É também o primeiro jesuíta a tornar-se papa, o 266.º da história.
Bergoglio, que será conhecido como papa Francisco I, é um intelectual jesuíta, que viaja de autocarro e tem uma visão prática da pobreza: quando foi nomeado cardeal, convenceu centenas de argentinos a não viajarem para Roma, de acordo com um pequeno perfil publicado pelo jornal inglês The Guardian. Em vez de irem ao Vaticano celebrar a nomeação, Bergoglio pediu que dessem o dinheiro da viagem aos pobres.
Foi um dos mais ferozes opositores à decisão das autoridades argentinas de legalizar o casamento homossexual em 2010, argumentando que as "crianças precisam de ter o direito a ser criadas e educadas por um pai e uma mãe". No entanto, de acordo com o The Guardian, é um moderado, tendo recebido a dignidade cardinalícia de João Paulo II, a 21 de fevereiro de 2001.
O novo papa é um reconhecido adepto de futebol e manifestou por diversas ocasiões ser um seguidor do San Lorenzo de Almagro, clube fundado pelo padre Lorenzo Massa em 1908, tendo celebrado mesmo a eucaristia que assinalou os cem anos do clube.
Nasceu a 17 de dezembro de 1936, na capital argentina e foi ordenado a 13 de dezembro de 1969, durante os estudos na Faculdade de Teologia do colégio de São José, em São Miguel de Tucuman (norte da Argentina).
Em 1969, viajou para Espanha, onde cumpriu o seu terceiro período de preparação sacerdotal na Universidade de Alcalá de Henares, em Madrid.
A docência desempenhou um papel muito importante na biografia do cardeal Bergoglio, já que ensinou em vários colégios, seminários e faculdades.
Em 1972, regressou à Argentina para ser professor de noviços na localidade de São Miguel de Tucuman. Em 1980-1986, desempenhou as funções de reitor da Faculdade de Filosofia e Teologia de São Miguel. Concluiu o doutoramento na Alemanha, e foi também confessor e diretor espiritual da Companhia de Jesus, em Córdova (Espanha).
A nomeação como bispo aconteceu a 20 de maio de 1992, quando João Paulo II lhe confiou a diocese de Auca e o tornou bispo auxiliar da diocese de Buenos Aires. Cinco anos mais tarde, em 1997, foi nomeado arcebispo coauditor de Buenos Aires e em 1998, depois da morte do arcebispo e cardeal Quarracino, subiu a arcebispo da capital argentina.
O cardeal argentino integrava a Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, do Conselho pontifício para a Família e a Comissão Pontifícia para a América Latina. Foi presidente da conferência de bispos na Argentina, entre 08 de novembro de 2005 e 08 de novembro de 2011.
A eleição, após a histórica renúncia de Bento XVI no mês passado, foi alcançada após cinco votações, no quinto dia do conclave. 


Fonte: http://www.dnoticias.pt/actualidade/mundo/375091-jorge-mario-bergoglio-francisco-i-e-o-primeiro-papa-oriundo-da-america-lati


A única empresa de consultoria em Treinamentos especializada 
em Gentileza Corporativa do Brasil.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo (a) ao Blog do Sr. Gentileza - 06 anos no ar!

Aqui também é casa de gente gentil. Leia, acompanhe, participe e deixe suas mensagens :-)

Sinta-se à vontade em compartilhar a prática da Gentileza na sua vida, no trabalho e na sociedade.

Abraços,

Sr. Gentileza

Obs: Suas mensagens são muito bem vindas, mas identifique-se. Os comentários anônimos não serão aceitos.