segunda-feira, 18 de junho de 2012

Artigo "HARMONIA NO TRABALHO" de Sr. Gentileza.

Acredito que a maioria das pessoas está em busca de paz e harmonia, principalmente em seu ambiente de trabalho. Enfrentamos problemas familiares, de relacionamento, na rua, no trabalho e o que precisamos, na verdade, é de paz para tomar decisões e não nos abatermos.
Dispensamos muitas horas de nossas vidas nos dedicando as empresas que trabalhamos e acabamos formando uma outra família: os colegas que dividimos momentos importantes de nosso crescimento profissional se agregam a nossa vida e acabam fazem parte de nossa história pessoal. Seria tão injusto conosco se fôssemos obrigados a compartilhar horas do nosso dia com pessoas que mal te cumprimentam, te ofendem ou, simplesmente, te ignoram. Não está correto isso e devemos fazer de tudo para buscar e proporcionar um local de trabalho saudável e harmonioso.
Essa missão não é impossível, desde que não esperemos que o outro tome a atitude de ser cordial ou humano. Faça a sua parte agora mesmo e não deixe para depois. Não é nem um pouco difícil dizer “Bom dia”, “Como vai?”, “Muito obrigado”, “Por favor”. Então, porque que as pessoas insistem em querer passar umas por cima das outras, se sentirem ameaçadas (como se existissem onças pintadas ou sucuris à solta nas empresas), formarem grupos para motins e fofocas? Talvez não estejam engajadas realmente na missão da empresa, seja ela qual for.
Devemos lembrar também que nossos cargos não são vitalícios e que podemos ser substituídos a qualquer instante. Basta que algum bom profissional perceba que as ervas daninhas existem para querer exterminá-las. É lógico que o líder pode tentar uma reconciliação com esse(s) colaborador (es) e promover uma mudança de comportamento. Essa transformação deve acontecer internamente para que realmente valha a pena todo o investimento. Vale ressaltar que a confiança da equipe deve ser reconquistada para que esse indivíduo seja reintegrado ao círculo positivo da empresa.
Apesar de não ser o enfoque do artigo, reforço que existem várias alternativas de recuperação de um membro da equipe antes de sua demissão; basta uma boa percepção gerencial para promover uma reciclagem ou reaproveitamento em outro setor.
Acredito que todos devem seguir e se espelhar nos bons exemplos. Não podemos nos guiar e nos basear em pessoas que insistem em boicotar a empresa, reclamar o tempo inteiro ou não querem honrar o compromisso que assumiram na hora da contratação.
Faça a sua parte! Seja gentil e cortês com seus companheiros de jornada para que receba o mesmo tratamento. Devemos querer que as pessoas sejam pontualmente humanas e dignas de respeito e solidariedade.

Vamos começar?

LUIZ GABRIEL TIAGO
Sr. Gentileza

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo (a) ao Blog do Sr. Gentileza - 06 anos no ar!

Aqui também é casa de gente gentil. Leia, acompanhe, participe e deixe suas mensagens :-)

Sinta-se à vontade em compartilhar a prática da Gentileza na sua vida, no trabalho e na sociedade.

Abraços,

Sr. Gentileza

Obs: Suas mensagens são muito bem vindas, mas identifique-se. Os comentários anônimos não serão aceitos.