quarta-feira, 30 de junho de 2010

segunda-feira, 28 de junho de 2010

SORRISO NOTA 10


Parabéns a garçonete GABRIELLI SILVA MENDES CARVALHO, do Scada Café, Shopping Frei Caneca - em São Paulo. O sorriso dessa moça é definitivamente desconcertante e capaz de desarmar qualquer cliente enfurecido. E, tenho certeza, sua habilidade e competência para atender aos clientes É NATA.





Simplesmente RECOMENDO. TALENTO.

Parabéns à equipe do Scada Café por ter uma colaboradora tão GENTIL e ELEGANTE.

Abraços a todos e até ao próximo atendimento impecável (será que acharei?).

LUIZ GABRIEL TIAGO


Em busca da excelência no atendimento

Finalmente voltei a encontrar excelência no atendimento aqui no Brasil. Depois de ter visto tantos profissionais impecáveis pelo estado do Rio de Janeiro e Europa, aterriso na cidade de São Paulo.

Estava pacientemente aguardando encontrar pessoas competentes e capazes de transformar o atendimento em arte. E acabei de achar.

Continuo em busca de novos e surpreendentes formas de atender e cativar o cliente. Sempre que puder, publicarei por aqui.

Abraços a todos!

LUIZ GABRIEL TIAGO

Disciplina no Trabalho com Gentileza


"Disciplina é um supremo ornamento e, seja usada pelos velhos ou pelos moços, faz nascer apenas felicidade. É perfume por excelência e, ao contrário dos perfumes comuns que só viajam com o vento, seu aroma refrescante viaja espontaneamente em todas as direções. Bálsamo sem igual proporciona alívio às dores intensas da ilusão e do engano."

Dalai-Lama

sábado, 26 de junho de 2010

Vocês convivem com "GENTE OCA"?



Tudo bem!


Gentileza é...

Ser cordial com os colegas de trabalho. Luiz Gabriel Tiago.

A Saudade...



"Saudade é um sentimento que quando não cabe no coração, escorre pelos olhos."

Autor desconhecido.

Quanto nós merecemos? Por Lya Luft.


O ser humano é um animal que deu errado em várias coisas. A maioria das pessoas que conheço, se fizesse uma terapia, ainda que breve, haveria de viver melhor. Os problemas podiam continuar ali, mas elas aprenderiam a lidar com eles.
Sem querer fazer uma interpretação barata ou subir além do chinelo: como qualquer pessoa que tenha lido Freud e companhia, não raro penso nas rasteiras que o inconsciente nos passa e em quanto nos atrapalhamos por achar que merecemos pouco.
Pessoalmente, acho que merecemos muito: nascemos para ser bem mais felizes do que somos, mas nossa cultura, nossa sociedade, nossa família não nos contaram essa história direito. Fomos onerados com contos de ogros sobre culpa, dívida, deveres e… mais culpa.

Um psicanalista me disse um dia:
– Minha profissão ajuda as pessoas a manter a cabeça à tona d’água. Milagres ninguém faz.
Nessa tona das águas da vida, por cima da qual nossa cabeça espia – se não naufragamos de vez –, somos assediados por pensamentos nem sempre muito inteligentes ou positivos sobre nós mesmos.
As armadilhas do inconsciente, que é onde nosso pé derrapa, talvez nos façam vislumbrar nessa fenda obscura um letreiro que diz: “Eu não mereço ser feliz. Quem sou eu para estar bem, ter saúde, ter alguma segurança e alegria? Não mereço uma boa família, afetos razoavelmente seguros, felicidade em meio aos dissabores”. Nada disso. Não nos ensinaram que “Deus faz sofrer a quem ama”?
Portanto, se algo começa a ir muito bem, possivelmente daremos um jeito de que desmorone – a não ser que tenhamos aprendido a nos valorizar.
Vivemos o efeito de muita raiva acumulada, muito mal-entendido nunca explicado, mágoas infantis, obrigações excessivas e imaginárias. Somos ofuscados pelo danoso mito da mãe santa e da esposa imaculada e do homem poderoso, pela miragem dos filhos mais que perfeitos, do patrão infalível e do governo sempre confiável. Sofremos sob o peso de quanto “devemos” a todas essas entidades inventadas, pois, afinal, por trás delas existe apenas gente, tão frágil quanto nós.
Esses fantasmas nos questionam, mãos na cintura, sobrancelhas iradas:
– Ué, você está quase se livrando das drogas, está quase conquistando a pessoa amada, está quase equilibrando sua relação com a família, está quase obtendo sucesso, vive com alguma tranqüilidade financeira… será que você merece? Veja lá!
Ouvindo isso, assustados réus, num ato nada falho tiramos o tapete de nós mesmos e damos um jeito de nos boicotar – coisa que aliás fazemos demais nesta curta vida. Escolhemos a droga em lugar da lucidez e da saúde; nos fechamos para os afetos em lugar de lhes abrir espaço; corremos atarantados em busca de mais dinheiro do que precisaríamos; se vamos bem em uma atividade, ficamos inquietos e queremos trocar; se uma relação floresce, viramos críticos mordazes ou traímos o outro, dando um jeito de podar carinho, confiança ou sensualidade.
Se a gente pudesse mudar um pouco essa perspectiva, e não encarar drogas, bebida em excesso, mentira, egoísmo e isolamento como “proibidos”, mas como uma opção burra e destrutiva, quem sabe poderíamos escolher coisas que nos favorecessem. E não passar uma vida inteira afastando o que poderia nos dar alegria, prazer, conforto ou serenidade.
No conflitado e obscuro território do inconsciente, que o velho sábio Freud nos ensinaria a arejar e iluminar, ainda nos consideramos maus meninos e meninas, crianças malcomportadas que merecem castigo, privação, desperdício de vida. Bom, isso também somos nós: estranho animal que nasceu precisando urgente de conserto.
Alguém sabe o endereço de uma oficina boa, barata, perto de casa – ah, e que não lide com notas frias?



Lya Luft é escritora

COMO DRIBLAR A RAIVA NO TRABALHO - 2a. EDIÇÃO - LUIZ GABRIEL TIAGO



SINOPSE: O local de trabalho deve ser um ambiente saudável mesmo sendo um lugar de competição e de resultados positivos. Mas como enfrentá-lo quando o clima fica tenso, provocado pela falta de ética de colegas, e ataques e fofocas surgem de todos os lados? A solução está no livro bem humorado e simples de Luiz Gabriel Tiago. O autor consegue ensinar em Como driblar a raiva no trabalho como proceder em momentos de fúria e não se deixar contaminar pela tensão do dia-a-dia. São pequenas dicas de como superar essas dificuldades com rapidez e bom humor, sem deixar de confiar em si próprio e na competência que é adquirida com o tempo, afirma o autor.

DALAI - LAMA


"Disciplina é um supremo ornamento e, seja usada pelos velhos ou pelos moços, faz nascer apenas felicidade. É perfume por excelência e, ao contrário dos perfumes comuns que só viajam com o vento, seu aroma refrescante viaja espontaneamente em todas as direções. Bálsamo sem igual proporciona alívio às dores intensas da ilusão e do engano."

A DISCIPLINA * Por Luiz Gabriel Tiago

A disciplina nos obriga a termos um comprometimento muito grande com nossas atividades diárias, sejam elas simples, rotineiras ou bastante complexas. Desde a hora do despertar - que geralmente é muito cedo - até a hora que vamos deitar e descansar o corpo precisamos nos propor regras de conduta e atuação na vida. Aqui friso a importância de descansar a mente também, pois é bastante desconfortante quando a cabeça não para de funcionar. O relaxamento mental proporciona bem estar e facilita as escolhas quando precisamos tomar decisões e atitudes.
Ao acordarmos com disposição devemos crer que tudo dará certo naquele dia, pois estamos comprometidos com nosso "eu", nossa sociedade, família e com a produção que a empresa almeja. Somos designados a fazer o melhor e cumprir a risca os deveres que são embutidos na carga diária, que geralmente é bastante intensa. De forma alguma estou dizendo que isso seja ruim, pelo contrário. A disciplina particular - de cada um - nos impõe responsabilidade e comprometimento com o que é certo.
É recompensador sabermos que chegamos no horário correto ao trabalho, mantivemos um bom relacionamento com os demais colaboradores e líderes e que pudemos produzir bastante. A sensação de realização é o fruto de toda uma dedicação que começa com a disciplina desde o início das atividades até o momento que encerramos nosso expediente profissional. Para muitos as tarefas ainda continuam em casa quando precisamos organizar nosso espaço familiar, cuidar dos filhos e planejar o orçamento.
A dedicação pessoal já começa ao amanhecer, assim que despertamos. Sei que não é tão fácil acordarmos muito cedo, encararmos o trânsito engarrafado e termos que lidar com a sensação de que nem saímos da empresa. O cansaço matinal é bastante comum, principalmente para aqueles que moram nas grandes cidades. Muitas pessoas perdem horas por dia dentro da condução em direção ao local de trabalho e alguns até aproveitam para dormir ou colocar em dia a leitura de algum livro ou jornal. Ok! Também não é nem um pouco estimulante se pensarmos dessa forma, parece uma avalanche de desânimo e assim acabamos atraindo a preguiça e a vontade de voltar para casa (quem nunca pensou em fazer isso ao caminho do trabalho?).
O pensamento voltado para a produção de coisas boas para o mundo deve ser mantido em nossas mentes e, sem dúvida alguma, nos ajudará a continuar e persistir. Felizmente temos um local para desempenhar nosso trabalho e nos sentirmos realizados profissionalmente. "Ah! E a recompensa disso tudo?" - você pode perguntar. Não existe somente uma recompensa; existem várias formas de se sentir "pago" por isso. Basta uma reflexão pessoal que vasculhe seu consciente e te mostre a real situação. A colheita de um bom trabalho surge através do sentimento de algo pronto, produzido, realizado. A satisfação de todo o empenho aparece através do pagamento no final do mês. E, além disso tudo (que já não é pouco), basta pensar em quantas pessoas gostariam de estar em seu lugar e invejam a movimentação corriqueira do cotidiano. Pense em quantos desempregados existem pelo mundo, responda a essa questão e depois discuta sobre seus argumentos.
É lógico que teorias positivistas não ajudam muito e não são funcionais para a gente. Além disso, não me incluo nessa corrente e nem me identifico com ela. Eu mesmo encaro todos os dias esses exercícios e me obrigo a pensar em todos esses itens. A disciplina gera reconhecimento por parte de seus colegas de trabalho, de toda a empresa e, principalmente, por sua família e por si próprio. Aí, não existe mais argumentação, principalmente se disciplinarmos nosso pensamento e resistirmos ao pessimismo, agindo conforme a lei da atração e decidirmos encontrar o sucesso. Sem organização pessoal através da disciplina (física e mental) não atingiremos o alvo muito menos teremos auto-reconhecimento. Devemos nos exigir dedicação para o pensamento positivo e saber administrar nosso maior bem: nosso conhecimento.
Vale a pena todo o esforço e sacrifício diários; existe luz no fim do túnel e o otimismo nos guia em direção a ela. Tudo pode se tornar espontâneo se enxergarmos os sacrifícios como investimento para a tranqüilidade no futuro, quando enxergados com leveza e se subtrairmos os obstáculos que porventura aparecerem. Nós, seres humanos, criamos diariamente várias dificuldades que nos impedem de cumprirmos a risca o manual da disciplina. Mas se conscientize de que nunca poderá ser cobrado de alguma coisa se você foi realmente dedicado e disciplinado à tarefa. Os elogios e o reconhecimento pelo seu empenho serão colocados à frente de uma forma bem prazerosa e geradora de satisfação pessoal.
Desenvolva suas atividades com afinco, prazo, capricho e tente alcançar a perfeição, por mais que saibamos que isso seja difícil. Porém, é aconselhado que nossas tarefas sejam feitas de forma impecável, merecedoras de admiração e que sirvam como referência para o futuro.
Essas dicas servem para todos os aspectos de sua vida, sejam pessoal ou profissional e podem ajudar aqueles que, de alguma forma, são “bombardeados” todos os dias por seus chefes ou colegas de equipe.
As suas qualidades latentes como honestidade, bom caráter, sinceridade e gentileza serão deslumbradas automaticamente, pois ninguém poderá contestá-las se não deixar rastros de sujeira ou indisciplina. Assim, ninguém deverá ir contra os fatos, muito menos questionar qualquer coisa. Agindo corretamente, nunca seremos julgados e condenados por algo que não cometemos.
Sendo direito e reto com sua empresa e vida pessoal, colherá frutos maduros rapidamente e sem precisar esperar por muito tempo. Os resultados positivos costumam ser rápidos quando nos dedicamos com firmeza e disciplina. Precisamos doutrinar nossos pensamentos para que possamos trabalhar corretamente, sermos metódicos e nos capacitar para estruturar nossas vidas. Isso só ajudará para que os problemas sejam minimizados ou até mesmo evitados. Muito melhor retini-los a ter que resolvê-los em momentos de crise. Lembre-se de que quando eles aparecem, sempre vêm juntos, ou seja, reunidos em grupos. Parece que combinam isso e podem ganhar uma força capaz de desestabilizar qualquer cabeça pseudo-equilibrada.
Sugiro que faça uma experiência. Comece hoje mesmo a praticá-la (a disciplina). Se permita esse teste, dedique-se, comprometa-se e recupere o tempo perdido. Dê início a essa reflexão e aplique-a de forma saudável a sua vida.

 
LUIZ GABRIEL TIAGO

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Texto de José Datrino - "Profeta Gentileza"

Painel pintado por José Datrino - "Profeta Gentileza"
Zona Portuária - Rio de Janeiro / Brasil



GENTILEZA GERA GENTILEZA AMORRR / MEUS FILHOS NOSSA CABECA NOSSO MESTRE O / MUMDO E UMA ESCOLA ENSINA O LADO POSITIVO E O / NEGATIVO NOSSO BOM PENCAMENTO NOSSO PARAISO / BOA PALAVRA A PORTA DO PARAISO DE DEUS PENSAME / NTO NEGATIVO DE MALDADE E O INFERNO DO DIABO A / MAL PALAVRAS A PORTA DO PURGATORIO DO MESMO / CUIDADO CABECINHAS CUIDADO LINGUINHAS FERINAS / POR JESUS DISSE PROFETA GENTILEZA AMORRR PAZ

domingo, 13 de junho de 2010

Gentileza: A Dama Do Terceiro Milênio! Por Adm. Marizete Furbino



 
"Palavras gentis podem ser curtas e fáceis de falar, mas os seus ecos são efetivamente infinitos."
(Madre Teresa de Calcutá)


Na era do terceiro milênio, relacionar-se de maneira autêntica, educada, sincera, cordial, respeitosa, amável, simpática, paciente, delicada, cortês, solidária, afável e gentil, tendo como pilar a empatia, a polidez e o apreço por todos que nos rodeiam, é o grande trunfo.
Ressalto que, no mundo dos negócios, é preciso reconhecer que esta dama do terceiro milênio, denominada gentileza, além de ter vez e voz onde quer que esteja, conduz o profissional ao destaque, permitindo que o mesmo faça a diferença.
Desse modo, o profissional do terceiro milênio deve ser gentil com todos dentro da organização em que atua, indiferente de quem seja e da posição que ocupa; portanto, desde o porteiro até a diretoria todos devem e merecem ser tratados com gentileza.
No mesmo sentido, uma empresa gentil além de enobrecer-se, atrai, conquista, fideliza, retém e mantém todos os stakeholders, porque contagia todos os envolvidos,conduzindo-os a somar habilidades, esforços, conhecimentos e talentos em prol de uma mesma sintonia, alcançando assim, resultados além do esperado; assim, a gentileza, além de propiciar um ambiente de trabalho agradável e harmonioso, contribui também no sentido do profissional despertar, criar valores, pensar e repensar sua práxis, exercendo o exercício de sua função de forma prazerosa, se doando e se entregando de corpo e alma, fazendo parcerias, criando, fidelizando, compartilhando e mantendo “ laços”, firmando vínculos advindos da integração, do comprometimento e do envolvimento, o que contribui e muito para além da eficiência, alcançar a eficácia, obtendo como resultado, o rebento denominado sucesso, em tudo que se propõe a fazer.
Igualmente é de notório conhecimento que pequenos gestos de gentileza fazem toda a diferença, uma vez que esses possuem o poder de transformar o ser humano, a empresa e o mundo, pois trazem consigo uma verdadeira magia, capaz de encantar as pessoas ao seu redor, capaz de mudar todo um contexto; assim, além de atenuar momentos difíceis carregados de tensão e de mal-estar, é bem capaz de converter qualquer comportamento hostil em cordial, capaz de converter a desumanização em humanização e isto faz bem não apenas à alma das pessoas, mas à empresa como um todo. Desta maneira, além de gerar bem-estar, possui o poder de render bons “frutos” a todos os envolvidos; por conseguinte, é de suma importância cultuar e colocar em nossa práxis esta grande virtude denominada gentileza.
Trabalhar em prol do desenvolvimento desta virtude denominada gentileza se tornou fator sine qua non para obtermos um ambiente com uma atmosfera agradável, alegre e harmoniosa em nossa empresa. É importante salientar que quando agimos com gentileza, além de darmos o real valor e consideração às pessoas ao nosso redor, estamos mais dispostos a ajudar o próximo e a somar esforços, conhecimentos e talentos; por isso, a gentileza atrai, encanta e contagia as pessoas.
É sabido que a gentileza induz os profissionais a deixarem de lado a corrupção, o egoísmo e o individualismo. Em meio a tanta competitividade impera a busca desenfreada a todo custo pelo sucesso, o que causa estragos e danos muitas vezes irreparáveis. Logo, a gentileza provoca e conduz o profissional ao companheirismo, à ética, ao bom convívio e à integração, permitindo então que departamentos e profissionais executem suas funções de maneira mais entrosada, integrada, harmoniosa, interagida e inter-relacionada, consentindo desta forma, que dentro da empresa ocorra, além do respeito mútuo, sinergia, fator essencial para o alcance dos resultados no séc.XXI.
Sabedor de que um dos seus grandes benefícios é a sua contribuição para com a saúde, tanto do profissional, quanto da empresa, no que tange ao bem-estar advindo deste hábito, torna-se essencial que realizemos a monitoração de nossos comportamentos e atitudes diante dos fatos e diante das pessoas para que não apenas façamos da gentileza um hábito constante, mas também aprendamos a receber gentileza.
Fica evidente que em meio a tanta correria do dia-a-dia, o profissional do século XXI não poderá jamais abrir mão desta dama denominada gentileza, pois, deverá ter sabedoria suficiente para enxergar que ser gentil, faz todo um diferencial no mercado, constituindo assim vantagem competitiva.
Em adição ao já exposto, é importante salientar que, se o profissional do século XXI ainda não possui e/ou deixou adormecer esta valiosa virtude, o mesmo deverá repensar de forma urgente e emergente sua maneira de ser, suas atitudes e comportamentos, procurando resgatar, iniciar e cultivar este hábito; assim, começar a agir tendo como base esta grande virtude se torna compulsada aos que desejam pelo menos sobreviver neste cruel e competitivo mercado.
Insta dizer que o profissional do séc.XXI não se pode mais perder a oportunidade de ser gentil em nosso dia-a-dia, uma vez que o mesmo só tende a ganhar.

Eu, Modo de Usar - Martha Medeiros

Pode invadir ou chegar com delicadeza, mas não tão devagar que me faça dormir. Não grite comigo, tenho o péssimo hábito de revidar. Acordo pela manhã com ótimo humor mas ... permita que eu escove os dentes primeiro. Toque muito em mim, principalmente nos cabelos e minta sobre minha nocauteante beleza. Tenho vida própria, me faça sentir saudades, conte algumas coisas que me façam rir, mas não conte piadas e nem seja preconceituoso, não perca tempo, cultivando este tipo de herança de seus pais. Viaje antes de me conhecer, sofra antes de mim para reconhecer-me um porto, um albergue da juventude. Eu saio em conta, você não gastará muito comigo. Acredite nas verdades que digo e também nas mentiras, elas serão raras e sempre por uma boa causa. Respeite meu choro, me deixe sózinha, só volte quando eu chamar e, não me obedeça sempre que eu também gosto de ser contrariada. ( Então fique comigo quando eu chorar, combinado?). Seja mais forte que eu e menos altruísta! Não se vista tão bem... gosto de camisa para fora da calça, gosto de braços, gosto de pernas e muito de pescoço. Reverenciarei tudo em você que estiver a meu gosto: boca, cabelos, os pelos do peito e um joelho esfolado, você tem que se esfolar as vezes, mesmo na sua idade. Leia, escolha seus próprios livros, releia-os. Odeie a vida doméstica e os agitos noturnos. Seja um pouco caseiro e um pouco da vida, não de boate que isto é coisa de gente triste. Não seja escravo da televisão, nem xiita contra. Nem escravo meu, nem filho meu, nem meu pai. Escolha um papel para você que ainda não tenha sido preenchido e o invente muitas vezes.
Me enlouqueça uma vez por mês mas, me faça uma louca boa, uma louca que ache graça em tudo que rime com louca: loba, boba, rouca, boca ... Goste de música e de sexo. goste de um esporte não muito banal. Não invente de querer muitos filhos, me carregar pra a missa, apresentar sua familia... isso a gente vê depois ... se calhar ... Deixa eu dirigir o seu carro, que você adora. Quero ver você nervoso, inquieto, olhe para outras mulheres, tenha amigos e digam muitas bobagens juntos. Não me conte seus segredos ... me faça massagem nas costas. Não fume, beba, chore, eleja algumas contravenções. Me rapte! Se nada disso funcionar ... experimente me amar!

quinta-feira, 10 de junho de 2010

domingo, 6 de junho de 2010

LEVANDO...com leveza

Para quem pensou que o domingo estava acabando na mesmice, se enganou. Vosso autor resolveu escrever e buscar inspiração na melodia incansável dos poetas. Uma das formas que busco para entronizar e me sintonizar com o Super ID ou ID é através da música. Mas não a encontro em qualquer cantiga, muito menos nas que não transmitem nenhum tipo de sentimento. Os poetas e compositores são amantes natos da vida e muitas vezes não somos capazes de perceber isso.

Achei a leveza necessária então para registrar minhas intenções nesse dia. Encontrei nesse domingo ("de nada") uma relíquia que me fez refletir sobre nosso cotidiano. Pessoal, depois do domingo sempre vem a ingrata segunda-feira. Aliás, ingrata coisa nenhuma. É normal nos sentirmos deprimidos porque sempre temos que trabalhar no dia seguinte e a folga está terminando. Na verdade, devíamos comemorar porque temos trabalho e ocupação para nossas vidas. Temos um emprego e nos dedicamos a alguma atividade, seja formal ou não. Coisa bacana isso e tão bom saber que colaboramos para o desenvolvimento dos negócios, que elaboramos e executamos projetos, que proporcionamos a nossas empresas e equipes a solidariedade humana e fazemos parte de um todo.
A gente vai levando assim a vida. Levando bem como compôs Chico e Caetano na letra abaixo. Façamos de nossa semana uma bela oportunidade de criar e inovar. Nos orgulhemos de fazermos parte desse meio tão mágico que são as corporações, apesar de algumas vezes ser muito chato e entediante o que fazemos. Nem sempre estamos plenamente motivados e isso não nenhum absurdo. Temos que buscar a realização e satisfação constantemente para não deixarmos de lado nossos deveres.
Os altos executivos acabam fazendo opções importantes na vida em prol do profissional e vivem abdicando do lazer e ócio a favor das tantas reuniões e importantes negociações. Sua vida particular acaba se dissolvendo e não percebemos que muitas coisas acabam escorrendo pelas mãos, inclusive a beleza do domingo.


LUIZ GABRIEL TIAGO






Vai Levando
Chico Buarque / Caetano Veloso
Mesmo com toda a fama,
Com toda a Brahma


Com toda a cama,



Com toda a lama,



Com toda gama



A gente vai levando, a gente vai levando, a gente vai levando



A gente vai levando essa chama



Mesmo com todo o emblema,



Todo o problema



Todo o sistema,



Todo Ipanema



A gente vai levando, a gente vai levando, a gente vai levando



A gente vai levando essa gema



Mesmo com o nada feito,



Com a sala escura



Com um nó no peito,



Com a cara dura



Não tem mais jeito,



A gente não tem cura



Mesmo com o todavia,



Com todo dia



Com todo ia,



Todo não ia



A gente vai levando, a gente vai levando, a gente vai levando



A gente vai levando essa guia



Mesmo com todo rock,



Com todo pop



Com todo estoque,



Com todo Ibope



A gente vai levando, a gente vai levando, a gente vai levando



A gente vai levando esse toque



Mesmo com toda sanha,



Toda façanha



Toda picanha,



Toda campanha



A gente vai levando, a gente vai levando, a gente vai levando



A gente vai levando essa manha



Mesmo com toda estima,



Com toda esgrima



Com todo clima,



Com tudo em cima



A gente vai levando, a gente vai levando, a gente vai levando



A gente vai levando essa rima



Mesmo com toda cédula,



Com toda célula



Com toda súmula,



Com toda sílaba



A gente vai levando, a gente vai tocando, a gente vai tomando,



A gente vai dourando essa pílula!






sexta-feira, 4 de junho de 2010

DISCIPLINA NO TRABALHO

"Disciplina é um supremo ornamento e, seja usada pelos velhos ou pelos moços, faz nascer apenas felicidade. É perfume por excelência e, ao contrário dos perfumes comuns que só viajam com o vento, seu aroma refrescante viaja espontaneamente em todas as direções. Bálsamo sem igual proporciona alívio às dores intensas da ilusão e do engano."

Dalai-Lama


A disciplina nos obriga a termos um comprometimento muito grande com nossas atividades diárias. Desde a hora do despertar - que geralmente é muito cedo - até a hora que vamos deitar e descansar o corpo. Aqui friso a importância de descansar a mente também, pois é bastante desconfortante quando a cabeça não para de funcionar.

Ao acordarmos com disposição devemos crer que tudo dará certo naquele dia, pois estamos comprometidos com nosso "eu", nossa sociedade, família e com a produção que a empresa almeja. Somos designados a fazer o melhor e cumprir a risca os deveres que são embutidos na carga diária. De forma alguma estou dizendo que isso seja ruim, pelo contrário. A disciplina particular - de cada um - nos impõe responsabilidade e comprometimento com o que é certo.

É recompensador sabermos que chegamos no horário correto ao trabalho, mantivemos um bom relacionamento com os demais colaboradores e líderes e produzimos bastante. A sensação de realização é o fruto de toda uma dedicação que começa com a disciplina.

Às vezes não é fácil acordarmos tão cedo, encararmos o trânsito engarrafado e o cansaço que já aparece. Não é nem um pouco estimulante se pensarmos dessa forma. Assim só atrairemos a preguiça e a vontade de voltar para casa. O pensamento voltado para a produção de coisas boas para o mundo deve se manter em nossas mentes e, sem dúvida alguma, nos ajudará a continuar. Felizmente temos um local para desempenhar nosso trabalho e nos sentirmos realizados profissionalmente. "Ah! E a recompensa disso tudo?" - você pode perguntar. Não existe somente uma recompensa; existem várias formas de se sentir "pago" por isso. Basta uma reflexão pessoal que vasculhe seu consciente e te mostre a real situação. A colheita de um bom trabalho surge através do sentimento de algo pronto, produzido, realizado. A satisfação de todo o empenho aparece através do pagamento no final do mês. E, além disso tudo (que já não é pouco), basta pensar em quantas pessoas gostariam de estar em seu lugar. Quantos desempregados existem pelo mundo? Responda a essa pergunta e depois discuta sobre seus argumentos.

É lógico que teorias positivistas - não me enquadro nisso - não ajudam muito. Não teorizo sobre o que não conheço. Eu mesmo encaro todos os dias essas dificuldades e me obrigo a pensar em todos esses itens. A disciplina gera reconhecimento por parte de seus colegas de trabalho, de toda a empresa e, principalmente, por sua família e por si próprio. Aí, não existe mais argumentação.

Vale a pena todo o esforço e sacrifício diários. Tudo se torna espontâneo quando enxergado com leveza e subtraindo os obstáculos que supostamente existem. Nós, seres humanos, criamos diariamente várias dificuldades que nos impedem de cumprirmos a risca o manual da disciplina. Mas enxergue que nunca poderá ser cobrado de alguma coisa se foi realmente dedicado e disciplinado. Os elogios e o reconhecimento pelo seu empenho serão colocados à frente de uma forma bem otimista e geradora de progresso.

Desenvolva suas atividades com afinco, prazo, capricho e tente alcançar a perfeição. Isso serve para todos os aspectos de sua vida, seja pessoal ou profissional. As virtudes como honestidade, bom caráter, sinceridade e gentileza serão deslumbradas automaticamente, pois ninguém pode contestá-las. Ninguém pode ir contra a verdade! Nenhuma pessoa pode contestar ou julgar outra se esta estiver do lado correto da vida.

Sendo direito e reto com sua empresa e vida pessoal, terá os frutos maduros rapidamente e sem precisar esperar. Quero que a mensagem de Dalai-Lama seja um início para o pensamento de que trabalhar corretamente e ser disciplinado só ajudará para que os problemas sejam evitados ou minimizados. Muito melhor retini-los a ter que resolvê-los em momentos de crise. Lembre-se de quando eles aparecem, vêm sempre juntos, ou seja, reunidos em grupos e ganham uma força capaz de desestabilizar qualquer cabeça equilibrada.

Sugiro que faça uma experiência. Comece hoje mesmo a praticá-la. Se permita esse teste e recupere o tempo perdido. De início a essa reflexão e aplique de forma saudável a sua vida.

quinta-feira, 3 de junho de 2010

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Sim... Gentileza.





ESTE E O PROFETA

GENTILEZA QUE

GERA GENTILEZA

COM AMORRR E PAZ

PARA UM BRASIL E UM

MUNDO MELHOR MEUS

FILHOS NÃO USEM PROBLE-

MAS USAMOS A NATUREZA

Benchmarking - Por Washington Sorio

Os Japoneses têm uma palavra chamada “dantotsu” que significa lutar para tornar-se o "melhor do melhor", com base num processo de alto aprimoramento que consiste em procurar, encontrar e superar os pontos fortes dos concorrentes.

Esse conceito enraizou-se numa nova abordagem de planejamento estratégico. Durante a última década, ele tem produzido resultados impressionantes em companhias como a Xerox, a Ford e a IBM e é conhecido como Benchmarking.

Benchmarking é um processo contínuo de comparação dos produtos, serviços e práticas empresarias entre os mais fortes concorrentes ou empresas reconhecidas como líderes. É um processo de pesquisa que permite realizar comparações de processos e práticas "companhia-a-companhia" para identificar o melhor do melhor e alcançar um nível de superioridade ou vantagem competitiva.

Benchmarking surgiu como uma necessidade de informações e desejo de aprender depressa, como corrigir um problema empresarial.

A competitividade mundial aumentou, acentuadamente nas últimas décadas, obrigando as empresas à um contínuo aprimoramento de seus processos, produtos e serviços, visando oferecer alta qualidade com baixo custo e assumir uma posição de liderança no mercado onde atua. Na maioria das vezes o aprimoramento exigido, sobretudo pelos clientes dos processos, produtos e serviços, ultrapassa a capacidade das pessoas envolvidas, por estarem elas presas aos seus próprios paradigmas.

Na aplicação do Benchmarking, como todo o processo, é preciso respeitar e seguir algumas regras e procedimentos para que os objetivos sejam alcançados e exista uma constante melhoria do mesmo. Neste processo existe um controle constante desde sua implantação (plano do processo) até a sua implementação (ação do processo).

A empresa interessada em implantar benchmarking deve analisar os seguintes fatores: ramo, objetivo, amplitude, diferenças organizacionais e custos, antes da definição ou aplicação do melhor método, pois cada empresa individualmente tem as suas necessidades que devem ser avaliadas antecipadamente à aplicação do processo.

Outra vantagem do benchmarking é a mudança da maneira de uma organização pensar sobre a necessidade para melhoria. Benchmarking fornece um senso de urgência para melhoria, indicando níveis de desempenho atingidos previamente num processo de parceiro do estudo. Um senso de competitividade surge à medida que, uma equipe, reconhece oportunidades de melhorias além de suas observações diretas, e os membros da equipe tornam-se motivados a se empenhar por excelência, inovação e aplicação de pensamento inovador a fim de conseguir sua própria melhoria de processo.

É necessário que as organizações que buscam o benchmarking como uma ferramenta de melhoria, assumam uma postura de "organização que deseja aprender com os outros" para que possa justificar o esforço investido no processo, pois essa busca das melhores práticas é um trabalho intensivo, consumidor de tempo e que requer disciplina. Portanto, benchmarking é uma escola onde se aprende à aprender.

Saber fazer e adaptar benchmarking no processo da organização pode nos permitir vislumbrar oportunidades e também ameaças competitivas, constituindo um atalho seguro para a excelência, com a utilização de todo um trabalho intelectual acumulado por outras organizações evitando os erros é armadilhas do caminho.

Mais do que uma palavra mágica, o benchmarking é um conceito que está alterando consideravelmente o enfoque da administração, onde o mesmo é composto de atributos que determinarão o sucesso ou ainda a sobrevivência das empresas.

PARABÉNS RIO! MAIS UMA VEZ O MUNDO TE OLHA...

Fifa Fun Fest no Rio terá arena para 20 mil torcedores


Maracanã para a Copa 2014

O Rio de Janeiro foi uma das seis cidades fora da África do Sul escolhidas para sediar o International Fifa Fan Fest (IFFF), evento oficial da Fifa que combina a transmissão de todos os 64 jogos da Copa 2010 com uma série de 25 shows musicais. Para a realização do evento, está sendo construída na praia de Copacabana uma arena de 31 mil m², com capacidade para receber até 20 mil pessoas.

O complexo erguido sobre a faixa de areia entre a avenida Princesa Isabel e a rua Duvivier abrigará um telão de 120m², em alta definição, além de camarotes, arquibancadas, lanchonetes e restaurantes. O evento, que terá entrada gratuita, é resultado de uma parceria entre a Fifa, a Prefeitura do Rio de Janeiro (através da Riotur) e a TV Globo, detentora exclusiva dos direitos de transmissão dos jogos, e tem como patrocinadores internacionais a Coca-Cola, Hyundai, Emirates e Sony.

“Foi uma vitória para o Rio de Janeiro ter sido a única cidade das Américas escolhida para abrigar o Fan Fest. Estamos preparando uma variada programação reunindo o que o Rio tem de melhor, a paisagem deslumbrante de uma das praias mais famosas do mundo com representantes da mais legítima música carioca. O Fan Fest é um aquecimento para a participação da cidade na Copa de 2014, que acontecerá no Brasil”, exalta o secretário municipal de Turismo e presidente da Riotur Antônio Pedro Figueira de Mello.

Entre as atrações musicais já confirmadas encontram-se Marcelo D2, Arlindo Cruz, Fundo de Quintal, Dudu Nobre, Monobloco, Falamansa, Farofa Carioca, Cidade Negra, Revelação, Afrolata, Buchecha, Pixote, Pimenta do Reino, Bom Gosto e Cover Beatles. A lista inclui também as baterias das escolas de samba Estação Primeira de Mangueira, Beija-Flor (e seu intérprete oficial, Neguinho da Beija-Flor) e a campeã Unidos da Tijuca, além dos DJ´s Janot, Marlboro e Falcão (Kuduro). A grade com a programação completa será anunciada em breve.

Além das nove cidades do país-sede da Copa (Cidade do Cabo, Durban, Mangaung/Bloemfontein, Johannesburgo, Nelson Mandela Bay/Port Elizabeth, Nelspruit, Polokwane, Rustemburgo e Tshwane/Pretória), seis metrópoles mundiais receberão o International Fifa Fan Fest. Desta lista exclusiva fazem parte apenas o Rio de Janeiro, Roma, Paris, Berlim, Sydney e Cidade do México. A arena em Copacabana será aberta diariamente uma hora antes do início da transmissão do primeiro jogo e encerrará suas atividades sempre às 21 horas. O acesso ao espaço será feito na altura da rua Duvivier, de acordo com a ordem de chegada. Esgotada a capacidade, uma nova entrada de público se dará à medida que for registrada a saída de pessoas do local. Nos dias dos jogos do Brasil o público contará com um telão extra de 50m², voltado para o lado de fora da arena.

terça-feira, 1 de junho de 2010

ADOREI ESSA FRASE


Foto: Luiz Gabriel Tiago

A adversidade é um trampolim para a maturidade.

 (Charles Colton)

APRENDA CORRETO (DICAS DO PROFESSOR PASQUALE)

APRENDA CORRETO.




E a gente pensa que repete corretamente os ' ditos populares'



... Dicas do Prof. Pasquale:



No popular se diz: 'Esse menino não pára quieto, parece que tem bicho carpinteiro' "Minha grande dúvida na infância... Mas que bicho é esse que é carpinteiro, um bicho pode ser carpinteiro???"

Correto: 'Esse menino não pára quieto, parece que tem bicho no corpo inteiro' "Tá aí a resposta para meu dilema de infância!" EU NÃO SABIA. E VOCÊ?



Batatinha quando nasce, esparrama pelo chão.'

Enquanto o correto é: ' Batatinha quando nasce, espalha a rama pelo chão.' "Se a batata é uma raiz, ou seja, nasce enterrada, como ela se esparrama pelo chão se ela está embaixo dele?"



'Cor de burro quando foge.'

O correto é: 'Corro de burro quando foge!' Esse foi o pior de todos!

Burro muda de cor quando foge??? Qual cor ele fica??? Eu queria porque queria ver um burro fugindo para ver a cor dele! Sério!



Outro que no popular todo mundo erra: 'Quem tem boca vai a Roma.'

"Bom, esse eu entendia, de um modo errado, mas entendia! Pensava que quem sabia se comunicar ia a qualquer lugar!" O correto é: 'Quem tem boca vaia Roma.' (isso mesmo, do verbo vaiar).


Outro que todo mundo diz errado, "Cuspido e escarrado" - quando alguém quer dizer que é muito parecido com outra pessoa. "Esse... Sei lá!"

O correto é: 'Esculpido em Carrara.' (Carrara é um tipo de mármore)


Mais um famoso.... 'Quem não tem cão, caça com gato.' "Entendia também, errado, mas entendia! Se não tem o cão para ajudar na caça o gato ajuda! Tudo bem que o gato só faz o que quer, quando quer e se quer, mas vai que o bicho tá de bom humor!"

O correto é:'Quem não tem cão, caça como gato.... ou seja, sozinho!'



Vai dizer que você falava corretamente algum desses????