quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Harmonia dos Ambientes * Por Luiz Gabriel Tiago

Um dos maiores empenhos das empresas nos dias de hoje é com a preservação e manutenção do meio ambiente. Vemos nitidamente e nos deparamos com projetos fascinantes que vislumbram muito mais que o plantio de uma árvore. A preocupação das corporações com a sustentabilidade ambiental está sendo propagada e se alastrando com muita solidez e dedicação.
Programas de reciclagem de materiais nocivos à natureza como pilhas, baterias, papel, alumínio, lixo, etc, são somente uma pequena demonstração de todas as possibilidades de engajamento nessa área. Parabenizo com louvor todas aquelas corporações que realmente estão dispostas a isso, pelo menos isso.
Outro detalhe importante, que não devemos esquecer, é a conscientização direta dos colaboradores quando embuídos nesses projetos. Quando os programas são sugeridos e adotados como institucionais, acabam despertando a consciência dos sujeitos sobre a necessidade da manutenção da vida.
Antigamente escutávamos muito sobre educação ambiental. Participávamos de treinamentos e cursos sobre o tema e tínhamos que multiplicá-lo aos nossos colegas e familiares.
Realmente tinha um efeito positivo no comportamento diário, desde o simples e correto recolhimento do lixo doméstico, limpeza e higienização das casas e roupas, escovação dos dentes das crianças e economia de energia elétrica. O esclarecimento sobre coisas rotineiras que nem percebíamos acabaram transformando a mentalidade e noção que temos hoje.
O meio ambiente corporativo está diretamente ligado a essa preocupação com o natural e o social também. O convívio entre as pessoas deve estar inserido nesse contexto, onde é indispensável um bom relacionamento baseado na confiança, solidariedade e educação.
O bem estar pessoal é e deve ser matéria obrigatória em todas as aulas nas empresas.
A propagação da gentileza nos dias de hoje deveria ser requisito indispensável na gestão de pessoas e equipes.
Sei que não é fácil lidar com seres humanos e sempre estar apto a entendê-los, mas não é impossível. Pode ser pontual essa capacidade, mas deve ser desenvolvida pelos líderes. Aliás, os líderes também devem ser motivados a isso.
Diga sim as boas relações interpessoais principalmente nos momentos de crise. Pare e reflita sobre seu comportamento e atitudes com os outros. O meio ambiente interno tem que ser saudável e propiciar o surgimento de novas ideias que alavanquem o sucesso pessoal, depois o empresarial. Os colaboradores estão diretamente inseridos nesse contexto, não podemos esquecer que são seres pensantes e com sentimentos. Afinal, também fazemos parte da vida natural e social.


LUIZ GABRIEL TIAGO
twitter.com/senhorgentileza

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo (a) ao Blog do Sr. Gentileza - 06 anos no ar!

Aqui também é casa de gente gentil. Leia, acompanhe, participe e deixe suas mensagens :-)

Sinta-se à vontade em compartilhar a prática da Gentileza na sua vida, no trabalho e na sociedade.

Abraços,

Sr. Gentileza

Obs: Suas mensagens são muito bem vindas, mas identifique-se. Os comentários anônimos não serão aceitos.