sábado, 28 de novembro de 2009

HARMONIA SIMPLESMENTE

Acredito que a maioria das pessoas está em busca de paz e harmonia, principalmente em seu ambiente de trabalho. Enfrentamos problemas familiares, de relacionamento, na rua, no trabalho e o que precisamos, na verdade, é de paz para tomar decisões e não nos abatermos.
Dispensamos muitas horas de nossas vidas nos dedicando as empresas que trabalhamos e acabamos formando uma outra família: os colegas que dividimos momentos importantes de nosso crescimento profissional se agregam a nossa vida e acabam fazem parte de nossa história pessoal. Seria tão injusto conosco se fôssemos obrigados a compartilhar horas do nosso dia com pessoas que mal te cumprimentam, te ofendem ou, simplesmente, te ignoram. Não está correto isso e devemos fazer de tudo para buscar e proporcionar um local de trabalho saudável e harmonioso.
Essa missão não é impossível, desde que não esperemos que o outro tome a atitude de ser cordial ou humano. Faça a sua parte agora mesmo e não deixe para depois. Não é nem um pouco difícil dizer “Bom dia”, “Como vai?”, “Muito obrigado”, “Por favor”. Então, porque que as pessoas insistem em querer passar umas por cima das outras, se sentirem ameaçadas (como se existissem onças pintadas ou sucuris à solta nas empresas), formarem grupos para motins e fofocas? Talvez não estejam engajadas realmente na missão da empresa, seja ela qual for.

Devemos lembrar também que nossos cargos não são vitalícios e que podemos ser substituídos a qualquer instante. Basta que algum bom profissional perceba que as ervas daninhas existem para querer exterminá-las. É lógico que o líder pode tentar uma reconciliação com esse(s) colaborador (es) e promover uma mudança de comportamento. Essa transformação deve acontecer internamente para que realmente valha a pena todo o investimento. Vale ressaltar que a confiança da equipe deve ser reconquistada para que esse indivíduo seja reintegrado ao círculo positivo da empresa.
Apesar de não ser o enfoque do artigo, reforço que existem várias alternativas de recuperação de um membro da equipe antes de sua demissão; basta uma boa percepção gerencial para promover uma reciclagem ou reaproveitamento em outro setor.
Acredito que todos devem seguir e se espelhar nos bons exemplos. Não podemos nos guiar e nos basear em pessoas que insistem em boicotar a empresa, reclamar o tempo inteiro ou não querem honrar o compromisso que assumiram na hora da contratação.
Faça a sua parte! Seja gentil e cortês com seus companheiros de jornada para que receba o mesmo tratamento. Devemos querer que as pessoas sejam pontualmente humanas e dignas de respeito e solidariedade.



Vamos começar?




LUIZ GABRIEL TIAGO


BOM FINAL DE SEMANA


Desejo um final de mês tranquilo e com bastante gentileza!


Sucesso a todos!


Luiz Gabriel Tiago

quarta-feira, 25 de novembro de 2009



"Um homem não pode fazer o certo numa área da vida, enquanto está ocupado em fazer o errado em outra. A vida é um todo indivisível."



Mahatma Gandhi

Acadêmicos do Grande Rio para o "Gentileza" - O Profeta do Fogo - 2001


Gentileza “X” – O Profeta do Fogo (2001)
Acadêmicos do Grande Rio (RJ)

Novo milênio
Avança o homem para o espaço sideral
Em busca de mensagem positiva
Valorização da vida, o amor universal
Na arena, alegria e dor
Triste legado que Roma Pagã deixou
Pelas vozes foi guiado
O arauto iluminado
A mudar o seu destino
Renuncia a ambição
Ao seguir a intuição José Datrino
Deixa clarear... (deixa clarear)
Idade Média nunca mais...
Gentileza anuncia (bis)
No raiar de um novo dia
Um clamor de amor e paz
Das flores a beleza
Para o mundo recriar
O vinho é a vida
É preciso festejar
Considerado louco
E poeta foi bem mais...
Deixando nas pilastras
As palavras imortais
Com a sabedoria universal
Pregava contra o mundo desigual
Gentileza gera perfeição
Violência não
Era de "Aquarius"... Tempo de amor
A Grande Rio... iluminou
Profeta faz nascer (bis)
Do fogo alvorecer
Irmão Sol, a verdade é você

OTIMISMO

Olá queridos leitores!

Há muito tempo não consigo me dedicar ao Gentileza da forma que gosto. Muito trabalho e o horário cada vez mais escasso me fazem priorizar algumas tarefas. Mas, tirei um tempinho para dividir com vocês minha alegria.


Sabem que adoro viver e, principalmente nessa fase da minha vida, tudo está dando certo. Estou feliz pra caramba!


Continuo super otimista com os projetos e muitos já sairam da gaveta. Finalmente estou seguindo meu rumo. Além disso, continuo escrevendo...escrevendo... escrevendo...


Obrigado a todos vocês pelo carinho e sempre podem contar comigo.


Gentileza!!!!!


Luiz Gabriel Tiago

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

GENTILEZA COM MARTHA MEDEIROS (BIS)

Diante de alguns pedidos por textos mais românticos, resolvi postar um fabuloso artigo da Martha Medeiros que fala sobre o amor. Quero que reflitam sobre a inocência desse escrito e transporte-o para a empresa em que trabalha.
Vamos e devemos tratar todos com muito amor e gentileza. Afinal, para recebermos carinho, devemos dá-lo sem cobrar nada em troca. O verdadeiro sentimento provoca uma avalanche de satisfação pessoal e alegria.

Um dia de paz e amor para todos vocês que me acompanham.

Texto (Sem título):

“O contrário de bonito é feio, de rico é pobre, de preto é branco, isso se aprende antes de entrar na escola. Se você fizer uma enquete entre as crianças, ouvirá também que o contrário do amor é o ódio. Elas estão erradas. Faça uma enquete entre adultos e descubra a resposta certa: o contrário do amor não é o ódio, é a indiferença. O que seria preferível, que a pessoa que você ama passasse a lhe odiar, ou que lhe fosse totalmente indiferente? Que perdesse o sono imaginando maneiras de fazer você se dar mal ou que dormisse feito um anjo a noite inteira, esquecido por completo da sua existência? O ódio é também uma maneira de se estar com alguém. Já a indiferença não aceita declarações ou reclamações: seu nome não consta mais do cadastro. Para odiar alguém, precisamos reconhecer que esse alguém existe e que nos provoca sensações, por piores que sejam.

Para odiar alguém, precisamos de um coração, ainda que frio, e raciocínio, ainda que doente. Para odiar alguém gastamos energia, neurônios e tempo. Odiar nos dá fios brancos no cabelo, rugas pela face e angústia no peito. Para odiar, necessitamos do objeto do ódio, necessitamos dele nem que seja para dedicar-lhe nosso rancor, nossa ira, nossa pouca sabedoria para entendê-lo e pouco humor para aturá-lo. O ódio, se tivesse uma cor, seria vermelho, tal qual a cor do amor. Já para sermos indiferentes a alguém, precisamos do quê? De coisa alguma. A pessoa em questão pode saltar de bung-jump, assistir aula de fraque, ganhar um Oscar ou uma prisão perpétua, estamos nem aí. Não julgamos seus atos, não observamos seus modos, não testemunhamos sua existência.

Ela não nos exige olhos, boca, coração, cérebro: nosso corpo ignora sua presença, e muito menos se dá conta de sua ausência. Não temos o número do telefone das pessoas para quem não ligamos. A indiferença, se tivesse uma cor, seria cor da água, cor do ar, cor de nada.Uma criança nunca experimentou essa sensação: ou ela é muito amada, ou criticada pelo que apronta. Uma criança está sempre em uma das pontas da gangorra, adoração ou queixas, mas nunca é ignorada. Só bem mais tarde, quando necessitar de uma atenção que não seja materna ou paterna, é que descobrirá que o amor e o ódio habitam o mesmo universo, enquanto que a indiferença é um exílio no deserto.”

Artigo do Sr. Gentileza: "DISCIPLINA NO TRABALHO".

"Disciplina é um supremo ornamento e, seja usada pelos velhos ou pelos moços, faz nascer apenas felicidade. É perfume por excelência e, ao contrário dos perfumes comuns que só viajam com o vento, seu aroma refrescante viaja espontaneamente em todas as direções. Bálsamo sem igual proporciona alívio às dores intensas da ilusão e do engano."
Dalai-Lama

A disciplina nos obriga a termos um comprometimento muito grande com nossas atividades diárias. Desde a hora do despertar - que geralmente é muito cedo - até a hora que vamos deitar e descansar o corpo. Aqui friso a importância de descansar a mente também, pois é bastante desconfortante quando a cabeça não para de funcionar.
Ao acordarmos com disposição devemos crer que tudo dará certo naquele dia, pois estamos comprometidos com nosso "eu", nossa sociedade, família e com a produção que a empresa almeja. Somos designados a fazer o melhor e cumprir a risca os deveres que são embutidos na carga diária. De forma alguma estou dizendo que isso seja ruim, pelo contrário. A disciplina particular - de cada um - nos impõe responsabilidade e comprometimento com o que é certo.
É recompensador sabermos que chegamos no horário correto ao trabalho, mantivemos um bom relacionamento com os demais colaboradores e líderes e produzimos bastante. A sensação de realização é o fruto de toda uma dedicação que começa com a disciplina.
Às vezes não é fácil acordarmos tão cedo, encararmos o trânsito engarrafado e o cansaço que já aparece. Não é nem um pouco estimulante se pensarmos dessa forma. Assim só atrairemos a preguiça e a vontade de voltar para casa. O pensamento voltado para a produção de coisas boas para o mundo deve se manter em nossas mentes e, sem dúvida alguma, nos ajudará a continuar. Felizmente temos um local para desempenhar nosso trabalho e nos sentirmos realizados profissionalmente. "Ah! E a recompensa disso tudo?" - você pode perguntar. Não existe somente uma recompensa; existem várias formas de se sentir "pago" por isso. Basta uma reflexão pessoal que vasculhe seu consciente e te mostre a real situação. A colheita de um bom trabalho surge através do sentimento de algo pronto, produzido, realizado. A satisfação de todo o empenho aparece através do pagamento no final do mês. E, além disso tudo (que já não é pouco), basta pensar em quantas pessoas gostariam de estar em seu lugar. Quantos desempregados existem pelo mundo? Responda a essa pergunta e depois discuta sobre seus argumentos.
É lógico que teorias positivistas - não me enquadro nisso - não ajudam muito. Não teorizo sobre o que não conheço. Eu mesmo encaro todos os dias essas dificuldades e me obrigo a pensar em todos esses itens. A disciplina gera reconhecimento por parte de seus colegas de trabalho, de toda a empresa e, principalmente, por sua família e por si próprio. Aí, não existe mais argumentação.
Vale a pena todo o esforço e sacrifício diários. Tudo se torna espontâneo quando enxergado com leveza e subtraindo os obstáculos que supostamente existem. Nós, seres humanos, criamos diariamente várias dificuldades que nos impedem de cumprirmos a risca o manual da disciplina. Mas enxergue que nunca poderá ser cobrado de alguma coisa se foi realmente dedicado e disciplinado. Os elogios e o reconhecimento pelo seu empenho serão colocados à frente de uma forma bem otimista e geradora de progresso.
Desenvolva suas atividades com afinco, prazo, capricho e tente alcançar a perfeição. Isso serve para todos os aspectos de sua vida, seja pessoal ou profissional. As virtudes como honestidade, bom caráter, sinceridade e gentileza serão deslumbradas automaticamente, pois ninguém pode contestá-las. Ninguém pode ir contra a verdade! Nenhuma pessoa pode contestar ou julgar outra se esta estiver do lado correto da vida.
Sendo direito e reto com sua empresa e vida pessoal, terá os frutos maduros rapidamente e sem precisar esperar. Quero que a mensagem de Dalai-Lama seja um início para o pensamento de que trabalhar corretamente e ser disciplinado só ajudará para que os problemas sejam evitados ou minimizados. Muito melhor retini-los a ter que resolvê-los em momentos de crise. Lembre-se de quando eles aparecem, vêm sempre juntos, ou seja, reunidos em grupos e ganham uma força capaz de desestabilizar qualquer cabeça equilibrada.
Sugiro que faça uma experiência. Comece hoje mesmo a praticá-la. Se permita esse teste e recupere o tempo perdido. De início a essa reflexão e aplique de forma saudável a sua vida.

LUIZ GABRIEL TIAGO
Sr. Gentileza
Acesse nosso site e conheça nosso trabalho nas empresas:

NA MESA DE UM BAR

Em plena sexta

Entre um trago e um copo

Pensamentos vão surgindo

Do inesperado

E sem razão,

Músicas tocando pensamentos,

Surgindo o coração apertado

Por encontrar algum amigo

... Para desabafar!

A cerveja gelada a soar

O copo com pingos como se fossem lágrimas

Geladas a escorrer espontaneamente.

Entre um copo e um cigarro

Sempre chega alguém para cortar

... o desabafo.

A loura estupidamente gélida.

Entre trocas de informação,

Neurônios negativos e positivos

Se confundem...

Logo após entrarem em harmonia.

Com a mesma sintonia de acordes,

- Puros e de entendimentos,

De vários tons a soar.

... Lentos e tranquilos.

Anderson Mesquita - Mestre Cabelo

terça-feira, 17 de novembro de 2009

SALVE, BOTEQUIM!

Reduto de tudo o que é bom, ponto de encontro de amigos, casados ou solitários em busca de novos encontros ou oportunidades esperançosas que “tampem” o buraco no peito. Ele está lá – todos os dias à espera (glorioso) com suas tulipas brancas em neve, cervejas em ponto de bala e aperitivos prontos para serem devorados. E tem mais opções, tudo sempre ao gosto do freguês.
Xô stress! É hora de relaxar e entrar em sintonia com o mundo boêmio; um mundo encantador e com vida própria. Praticamente auto sustentável e que nunca tem pressa em dizer adeus. E porque faria isso já que a correria ficou ao término do expediente?
Encontra-se gentileza, bom papo, cordialidade e, mais uma vez, ela – a “loura” estupenda – a camaleoa (como ela consegue essa mutação? De quente a gelada, de loura a russa). Como seria bom se pudéssemos trabalhar todos os dias nele. Participar de reuniões e tomar decisões nele. Fazer entrevistas, responder aos e-mails e analisar relatórios nele. Sem falar nas chatices que os chefes inventam – seriam aturadas nele. Problemas em casa, filhos, sogras, dívidas, - tudo harmonizado como num passe de mágica – nele.
As horas passam e nem se sente. Os devaneios, o imaginário, os sonhos e pesadelos se consolidam ou são dissipados instantaneamente. Essa magia é encantadora e impregnante e quando chega a hora de ir embora, a tristeza do início pensa em retornar e o que te consola é saber que ele sempre estará no mesmo lugar e não pode escapar.
Tudo é mais bonito nesse encontro, mais fácil e sem empecilhos, especialmente ao som de Zeca, Bezerra, Ivone e Fundo de Quintal. E não se preocupe, pois o espaço é democrático e podemos encontrar Legião, Reginaldo e Elton. Tudo, de preferência, muito bem regado e temperado; sardinha, bolinho de bacalhau, torresmo e salame.
Assim a vida se torna mais leve e descontraída. Salve a simpatia, salve a amizade, bom humor e a conversa fiada. A alegria é a lei e relaxar é obrigação. Salve todos que fazem dele o ponto de encontro da vida. Bendito seja o templo dos oprimidos. Salve nós, salve o Botequim.



LUIZ GABRIEL TIAGO

AQUILO QUE NÃO ME DESTRÓI, ME FORTALECE


Não sou indestrutível, sou perseverante. Acredito em Deus e em mim. Sou da paz e não me entrego jamais.
"Gentileza Gera Gentileza". Pense nisso.
Abraços,
Luiz Gabriel Tiago

EGOÍSTAS


Egoístas! como somos egoístas! queremos tudo, queremos amor, queremos poder, queremos mandar em tudo e em todos, Nunca nos contentamos com aquilo que Deus nos dá, nunca nos contentamos com aquilo com que Deus nos provê, sempre queremos mais e mais, e para quê? Usamos esse egoísmo de querermos tudo para que possamos alimentar nossa vaidade, nosso orgulho. Para termos a sensação de sermos poderosos, onipotentes, onipresentes, para que os outros nos achem o máximo dos máximos.E como estamos errados em assim pensar, como estamos errados agindo dessa maneira.A que nos leva o egoísmo, o orgulho, a vaidade? Sempre achamos que à felicidade, pois sentimos um prazer imenso com a admiração das outras pessoas. Mas como estamos errados ao pensar e agir dessa maneira! Como estamos errados quando menosprezamos os mais humildes por eles não terem bens materiais.Mas lembrem-se sempre, nunca olvidem que os verdadeiros bens não são o egoísmo, o orgulho, a vaidade, que os verdadeiros bens não são aqueles bens materiais que tanto prezamos, pois nos dão status. O caminho verdadeiro é aquele da ajuda ao próximo, da caridade, da fraternidade... do amor.Sejamos humildes, sejamos fraternos, sejamos pessoas simples, não vamos dar um valor além da conta aos bens materiais, vamos reunir sim, muitos bens espirituais para que no futuro sejamos, não pessoas grandes, importantes, imponentes, mas sejamos pessoas abençoadas com o amor, a paz e a felicidade.


O PROFETA GENTILEZA NAS ARTES

Gentileza foi homenageado na música pelo compositor Gonzaguinha, nos anos 1980; e também pela cantora Marisa Monte, nos anos 1990. As duas canções levam o nome Gentileza.
A canção de Gonzaguinha mostrava uma homenagem ao profeta, como se vê no trecho: "Feito louco / Pelas ruas / Com sua fé / Gentileza / O profeta / E as palavras / Calmamente / Semeando / O amor / À vida / Aos humanos". A canção de Marisa Monte, por sua vez, além de incentivar os valores pregados pelo profeta (no trecho "Nós que passamos apressados / Pelas ruas da cidade / Merecemos ler as letras / E as palavras de Gentileza"), retrata os danos ocorridos contra os murais, como diz o trecho: "Apagaram tudo / Pintaram tudo de cinza / Só ficou no muro / Tristeza e tinta fresca.".
No ano de 2000, na cidade de Mirandópolis (SP), onde o profeta está enterrado, foi criada a primeira ONG da cidade: Gentileza Gera Gentileza, fundada por parentes e amigos que admiravam a filosofia de vida do Profeta. A ONG, além de lembrar a pessoa de José Datrino (Profeta Gentileza), em sua criação, tinha a missão de difundir educação e cultura em toda a região. Vários eventos foram feitos, como: Saraus mensais itinerantes, Encontros de Corais, Tardes Culturais para Crianças no Bosque da cidade, Participações em Eventos Escolares e um evento anual denominado "Gentileza Gera Gentileza", com música, teatro, poesia e dança, entre outros.
Em 2009, o profeta foi interpretado em participação especial pelo ator Paulo José, na novela Caminho das Índias, exibida pela Rede Globo de Janeiro a Setembro de 2009.


FONTE: WIKIPEDIA

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

É isso aí - Damien Rice - Versão Ana Carolina


É isso aí!

Como a gente achou que ia ser

A vida tão simples é boa

Quase sempreÉ isso aí!

Os passos vão pelas ruas

Ninguém reparou na lua

A vida sempre continua
Eu não sei parar de te olhar

Eu não sei parar de te olhar

Não vou parar de te olhar

Eu não me canso de olhar

Não sei parar

De te olhar
É isso aí!

Há quem acredite em milagres

Há quem cometa maldades

Há quem não saiba dizer a verdade
É isso aí!

Um vendedor de flores

Ensinar seus filhos a escolher seus amores

Solidariedade

"Solidariedade, amigos, não se agradece, comemora-se". Betinho.
Ótima 5a. feira a todos!
Luiz Gabriel Tiago

OS MURAIS DO PROFETA GENTILEZA

A partir de 1980, escolheu 56 pilastras do Viaduto do Caju, que vai do Cemitério do Caju até a Rodoviária Novo Rio, numa extensão de aproximadamente 1,5 km. Ele encheu as pilastras do viaduto com inscrições em verde-amarelo propondo sua crítica do mundo e sua alternativa ao mal-estar da civilização. Durante a Eco-92, o Profeta Gentileza colocava-se estrategicamente no lugar por onde passavam os representantes dos povos e incitava-os a viverem a gentileza e a aplicarem gentileza em toda a Terra.

Fonte: Wikipedia

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Surge o Profeta Gentileza

No dia 17 de dezembro de 1961, na cidade de Niterói, houve um grande incêndio no circo "Gran Circus Norte-Americano", o que foi considerado uma das maiores tragédias circenses do mundo. Neste incêndio morreram mais de 500 pessoas, a maioria, crianças. Na antevéspera do Natal, seis dias após o acontecimento, José acordou alegando ter ouvido "vozes astrais", segundo suas próprias palavras, que o mandavam abandonar o mundo material e se dedicar apenas ao mundo espiritual. O Profeta pegou um de seus caminhões e foi para o local do incêndio. Plantou jardim e horta sobre as cinzas do circo em Niterói, local que um dia foi palco de tantas alegrias, mas também de muita tristeza. Aquela foi sua morada por quatro anos. Lá, José Datrino incutiu nas pessoas o real sentido das palavras Agradecido e Gentileza. Foi um consolador voluntário, que confortou os familiares das vítimas da tragédia com suas palavras de bondade. Daquele dia em diante, passou a se chamar "José Agradecido", ou simplesmente "Profeta Gentileza".
Após deixar o local que foi denominado "Paraíso Gentileza", o profeta Gentileza começou a sua jornada como personagem andarilho. A partir de 1970 percorreu toda a cidade. Era visto em ruas, praças, nas barcas da travessia entre as cidades do Rio de Janeiro e Niterói, em trens e ônibus, fazendo sua pregação e levando palavras de amor, bondade e respeito pelo próximo e pela natureza a todos que cruzassem seu caminho. Aos que o chamavam de louco, ele respondia: - "Sou maluco para te amar e louco para te salvar".

Abraços!!!!

Estava sem NET

Pessoal,

Me desculpem a ausência. Estive fora da net por alguns dias. Mas saibam que senti muita saudades do Gentileza.

Continuarei postando textos sobre a história do Profeta.

Abraços,

Luiz Gabriel Tiago

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

OTIMISMO DIÁRIO

"Desconfie do destino e acredite em você. Gaste mais horas realizando que sonhando, fazendo que planejando, vivendo que esperando... Porque, embora quem quase morre esteja vivo, quem quase vive, já morreu..."

LUIZ FERNANDO VERÍSSIMO

A infância do "Gentileza"

José Datrino, chamado Profeta Gentileza, (Cafelândia, São Paulo, 11 de abril de 1917 — Mirandópolis, São Paulo, 29 de maio de 1996) tornou-se conhecido a partir de 1980 por fazer inscrições peculiares sob um viaduto no Rio de Janeiro, onde andava com uma túnica branca e longa barba.

Nascido em Cafelandia-SP, no dia 11 de abril de 1917. Com mais onze irmãos, José Datrino teve uma infância de muito trabalho, na qual lidava diretamente com a terra e com os animais. Para ajudar a família, puxava carroça vendendo lenha nas proximidades. O campo ensinou a José Datrino a amansar burros para o transporte de carga. Tempos depois, como profeta Gentileza, se dizia "amansador dos burros homens da cidade que não tinham esclarecimento". Desde sua infância José Datrino era possuidor de um comportamento atípico. Por volta dos treze anos de idade, passou a ter premonições sobre sua missão na terra, na qual acreditava que um dia, depois de constituir família, filhos e bens, deixaria tudo em prol de sua missão. Este comportamento causou preocupação em seus pais, que chegaram a suspeitar que o filho sofria de algum tipo de loucura, chegando a buscar ajuda em curandeiros espirituais.Nascido em Cafelandia-SP, no dia 11 de abril de 1917. Com mais onze irmãos, José Datrino teve uma infância de muito trabalho, na qual lidava diretamente com a terra e com os animais. Para ajudar a família, puxava carroça vendendo lenha nas proximidades. O campo ensinou a José Datrino a amansar burros para o transporte de carga. Tempos depois, como profeta Gentileza, se dizia "amansador dos burros homens da cidade que não tinham esclarecimento". Desde sua infância José Datrino era possuidor de um comportamento atípico. Por volta dos treze anos de idade, passou a ter premonições sobre sua missão na terra, na qual acreditava que um dia, depois de constituir família, filhos e bens, deixaria tudo em prol de sua missão. Este comportamento causou preocupação em seus pais, que chegaram a suspeitar que o filho sofria de algum tipo de loucura, chegando a buscar ajuda em curandeiros espirituais.



Amanhã tem mais!

História do "Profeta Gentileza"


A partir de hoje começarei a publicar a história do Mestre Gentileza. Quem é que não se lembra dele pelas ruas do Rio de Janeiro ou nas Barcas Rio-Niterói?

Essas postagem vêm marcar a comemoração de 1 ano de aniversário do Blog Gentileza No Trabalho, no mês de dezembro.

Espero que todos gostem!


Gentilmente,

Luiz Gabriel Tiago

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

GENTILEZA COM O CORPO E A MENTE

Muitas vezes nosso corpo começa a dar sinais de cansaço. O cansaço físico pode transformar seus dias de trabalho num verdadeiro martírio. Além disso, existe a estafa mental, que é perniciosa e compromete todo o seu rendimento. Quantas tarefas você deixa de fazer porque está cansado e não consegue raciocinar? Quantas vezes posterga algumas atividades por não ter estrutura mental para se concentrar?
Isso não é nenhum pecado! O seu corpo simplesmente está querendo te dar um alerta de que algo errado está acontecendo e que você precisa parar por uns dias. Talvez esteja na hora de tirar férias ou descentralizar suas tarefas.
Vamos analisar essas possibilidades agora. Provavelmente está se desdobrando e trabalha mais de 10 horas diárias. Pode parando de fazer isso!
Não está conseguindo folgar nos dias certos. Pecado capital! Todo trabalhador tem o direito do seu dia de descanso. Isso é lei!
Sempre tem uma pessoa desagradável na sua empresa que colabora com seu estresse jogando piadinhas e sendo grosseirão? Mais uma razão para refletir sobre sua vida. Essas pessoas são tão inúteis que não conseguem conviver em comunidade. Deveriam estar enjauladas em zoológicos ou manicômios. Ou então deveriam ser exiladas no meio de um deserto somente com água para sobreviverem.
Não vou me empolgar e começar a falar novamente desses tipos de pessoas. Mas, sabia que a maior causa de estresse dentro das empresas é o mal relacionamento com os demais colegas? Ninguém gosta de ser maltratado ou ser menosprezado. Isso cansa! Cansa a cabeça e, por conseqüência, o corpo fica sem alinhamento e em perecimento.
Deveríamos nos juntar e organizar um grupo de manifestação contra esse tipo de ser humano. O slogan pode ser: “Cansamos de trabalhar para terroristas”, ou “Cansei de você – vou tirar férias”.
É tão bom ir para seu ambiente de trabalho e saber que encontrará a paz, harmonia, solidariedade. Por mais cansado que esteja o seu corpo, vai poder desenvolver pacificamente seus deveres diários. Quando a mente está ativa e arejada, as idéias surgem, as soluções para os problemas aparecem mais facilmente e até sorrimos com mais naturalidade.
Se lembra quando foi a última vez que se encantou com o canto de um passarinho ou o perfume de uma flor?
Aproveite seus poucos momentos de paz e procure entrar em sintonia com a natureza. Medite! Descanse a cabeça e o corpo e procure dicas de como superar a fadiga.

Não desista!



LUIZ GABRIEL TIAGO

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

RECOMENDAÇÃO


Imaginem uma cerveja gelada... agora pensem num atendimento mais do que gentil... sem falar no petisco que é divino... fechando com um sambinha de mesa especial.

O local dessa semana é o "Bar Akesan" - um botequim super estilizado localizado no bairro do Coelho, em São Gonçalo/RJ.

O atendimento é primoroso e a Bohemia é mais do que "congelante". Recomendo a todos vocês essa casa especial e cheia de charme.



Até a próxima!



Luiz Gabriel Tiago

terça-feira, 3 de novembro de 2009