quinta-feira, 28 de maio de 2009

ATENDENDO A PEDIDOS....LÁ VAI DE NOVO

Qualidades e hábitos de pessoas gentis

Saber administrar o tempo.

Esse item é tão importante para qualquer tipo de profissional que existem cursos que ensinam exatamente isso. O tempo, cada vez mais escasso, pode se transformar num problema para aqueles que não sabem conciliar suas atividades com seus compromissos. Por isso, é legal ter uma agenda sempre em mãos e não se confundir na hora de marcar reuniões, idas ao banco, médico, fazer ligações de negócios, ir a escola buscar as crianças, etc. Lembre-se também que, geralmente, os grandes executivos tomam suas decisões e dão as ordens no período da manhã. O cumprimento desses procedimentos determinará quase 80% da produção do seu dia de trabalho.

Defender a empresa que trabalha com unhas e dentes.

Como é compensador trabalhar numa empresa em que o colaborador se sente em sua própria casa. Isso demonstra que o ambiente de trabalho é bastante confortável (não estou falando de cadeiras de luxo e serviçais aos seus pés), sadio e as pessoas têm uma troca de energias favorável. O funcionário se sente bem e não quer sair da empresa. Assim, sente a empresa como se fosse sua e não admite que ninguém fale mal dela. Agora, isso deveria ser uma regra para todos. É muito feio falar mal do seu ganha pão. Peça demissão, é mais correto.

Tratar os colegas de trabalho com amor e respeito.

O amor é lindo! E ele (o amor) não existe somente entre marido e mulher, pais e filhos. O amor pode acontecer no ambiente de trabalho com toda intensidade. Esse sentimento (que não deve ser confundido) demonstra todo o respeito e carinho que você trata seus colegas. Devemos respeitar o espaço dos outros e não tratar ninguém com desdém. Perguntar se seu colaborador está bem ou como foi o final de semana não quer dizer que existe um laço de intimidade e com isso a fofoca pode começar. Todos querem se sentir queridos e o primeiro passo é dizer as palavrinhas mágicas: bom dia, como vai, por favor e muito obrigado!

Saber trabalhar em equipe.

Todo mundo sabe a obrigatoriedade de se trabalhar em equipe hoje em dia, afinal, “uma andorinha só não faz verão”. Mas, na realidade, o tema é mais importante do que se pensa. Trabalhar sozinho, além de egoísmo, demonstra sua incapacidade de se relacionar com as pessoas, de aceitar críticas e sugestões, de dividir o sucesso do projeto. Pense como um líder! Saiba delegar e dividir tarefas e funções. O sucesso da equipe é o seu sucesso também.

Procurar ajuda quando precisar.

A humildade é uma das maiores virtudes da humanidade. Não seja do tipo de colaborador que prefere errar ou engavetar o projeto só para não ter que pedir ajuda. Aceitar a colaboração dos colegas de trabalho é admitir que está aberto a novas sugestões e crie possibilidades em cima disso. Que tal sugerir um brainstorming e premiar a melhor idéia? Saiba driblar as dificuldades e o orgulho. Peça ajuda sim, sempre que preciso e assuma responsabilidades com ponderação.

Delegar tarefas e descentralizar o poder.

Os grandes executivos de importantes empresas em todo o mundo sabem que não podem agarrar com unhas e dentes todas as tarefas do dia e executá-las sozinhos. Sabem que são obrigados a dividi-las com todos os seus colaboradores e supervisioná-las durante sua execução. Ao final, os resultados precisam ser apresentados de forma satisfatória. Não se prenda aqueles que dizem que se as tarefas forem realizadas por outras pessoas, você correrá o risco de perder seu espaço na empresa. Todos podem pensar que você já não é capaz de fazer tudo sozinho. Pura demagogia corporativa. Os grandes líderes preferem profissionais que sabem dividir racionalmente as atividades, que têm a habilidade de controlá-las e ter certeza de que tudo irá dar certo. O poder não existe na verdade. Somente em empresas que insistem em manter aquele ultrapassado organograma onde o presidente fica no topo e os empregados na base. Essa estrutura vertical está obsoleta e uma gestão participativa é a preferência de todos, inclusive dos clientes.

Receber ordens e críticas sem se sentir ofendido.

Sabemos que não é uma tarefa muito fácil ouvir idéias e opiniões contrárias ao que pensamos e temos certeza de que é o correto. Mas, se não consegue realmente aceitar críticas ou ordens, comece a trabalhar seu subconsciente para isso. Uma pessoa altamente eficaz se sente honrado ao escutar sugestões e estar aberto a novos rumos para seu projeto. Seja flexível e aceite com bom grado as idéias a respeito de seu trabalho. Mostre que é um profissional humilde e pode pensar em novas possibilidades. Saber receber ordens é uma grande virtude e, principalmente, se souber aceitar a ajuda daqueles que criticaram no bom sentido. Mais um lembrete: errar é humano e aceitar o erro, atitude de líder.

Ter ótima apresentação pessoal.

Ninguém precisa ser um padrão de beleza para ser um bom profissional, muito menos ter corpinho sarado e ser capa de revista. A apresentação de uma pessoa eficaz deve ser sutil e com bastante elegância. Todos admiram um executivo num bom terno (não precisa ser caro, basta ter caimento), mulheres que sabem andar de salto alto e usam maquiagem adequada para qualquer ocasião, sem falar em hábitos cotidianos de cada um como: fazer a barba, as unhas, ponderar as fragrâncias e tons de cores nas roupas.
Procure estar atento às regras de etiqueta e protocolo. O mundo corporativo está buscando profissionais que saibam aliar uma boa apresentação a uma excelente conduta nos âmbitos sociais formais e informais.

Ser pró-ativo.

Todo mundo tem algum colega de trabalho que nunca faz o serviço dos outros, nem se interessa por outras funções dentro da empresa. Ser um profissional pró-ativo pode dar um pouco de trabalho, principalmente na hora de detectar a necessidade de uma intervenção profissional. Não caia na armadilha daqueles que só fazem o básico e procure atender todas as solicitações. Não espere ninguém gritar socorro, esteja de prontidão. Assim, a empresa em que trabalha sempre se lembrará de você como um colaborador competente e feliz por fazer parte da equipe.

Aceitar desafios.

A eficácia está em conseguir conduzir qualquer projeto ou oportunidade arrojada dentro de uma corporação. Um hábito condizente com essa realidade é sempre dizer “sim” as propostas, principalmente, de idéias novas que possam modificar a estrutura da empresa ou do setor que desempenha alguma atividade. Ser otimista é uma das qualidades emocionais mais admiradas e que podem fazer a diferença na hora de uma escolha de contratação ou promoção. Estar sempre aberto aos desafios pode fazer do profissional aquela figura inovadora e criativa que todos os empresários sonham em ter.

Saber falar em público.

Saber falar para uma platéia ou reuniões corporativas está se tornando cada vez mais necessário aos gerentes e executivos de grandes empresas. A impostação da voz deve ser adequada e os recursos tecnológicos utilizados na apresentação devem estar claros e bem didáticos ao entendimento dos participantes. Ao falar, somos capazes de transmitir e trocar idéias, formar opiniões e convencermos aos que escutam de pensar como nós. Ser o alvo das atenções por alguns minutos e horas não é para qualquer um. Falar para uma multidão ou numa pequena sala não tem diferença alguma quando o orador usa desse artifício para fazer arte, a arte de falar e mover pensamentos. Um profissional competente está atualizado e estuda o tema da palestra para poder responder a todos os questionamentos que forem feitos. Além disso, tem que estar preparado para fazer apresentações, inclusive, em outros idiomas. Se não é o seu caso, corra contra o tempo.

Estar antenado às novidades.

Não existe uma pessoa eficiente sem estar completamente a par de todos os acontecimentos do mundo. As informações correm à velocidade da luz, mas nada que bons jornais e a internet não auxiliem no acompanhamento das transformações globais. As novidades também correm rápido em sua área de atuação e exigem cada vez mais esforço dos profissionais em se manterem atualizados. Os competentes estão sempre lendo livros técnicos, comprando revistas, fazendo assinatura de jornais e acompanhando a cada minuto as transformações através da internet. Gostar de ler é um hábito comum em países de primeiro mundo. Leia com prazer e não deixe que a leitura se transforme em um fardo no seu dia-a-dia.
Outra forma de estar sempre em dia com as novidades é participar de eventos. Além de saber quais são as tendências do mercado para seu ramo de atividade, poderá fazer contatos interessantes, conhecer fornecedores e fechar novos negócios.

Gostar de organizar seus pertences.

Não se trata de materialismo ou excesso de possessão. Um dos princípios de pessoas competentes é a organização pessoal ou zelo com suas coisas, seja em casa ou no escritório. São perceptíveis a olho nu as pessoas que são organizadas, principalmente ao abrirmos seus armários ou vermos a disposição dos papéis e objetos na mesa de trabalho. Se essa não é a sua maior virtude, peça ajuda a pessoas organizadas para manterem sua bagunça em dia. Isso é fundamental para a manutenção de suas atividades diárias e, principalmente, para sua organização mental.

Saber lidar com situações de crise e imprevistos.

Manter a calma nesses casos é a melhor situação. Profissionais eficazes lidam com isso da melhor maneira e são mestres em resolver situações conflituosas. O primeiro passo para isso é promover a harmonia do ambiente e ter pelo menos 1 minuto para raciocinar. É como um insight que nasce naquele instante. A solução para o problema desponta e a capacidade de resolução é inacreditável. Pensar rápido e resolver imprevistos não são virtudes pertinentes a todos os mortais. Mas, essa habilidade tem sido desenvolvida pelas empresas através de treinamentos constantes para capacitar essas pessoas e torná-las aptas a tomada de atitudes imediatas. Porém, esses treinamentos não ensinam o que os profissionais capazes têm desde que nasceram: a capacidade de tomar as decisões de forma instantânea e correta.

2 comentários:

  1. É revigorante depois de tanto tempo, ler algo seu e me sentir a mesma menina de 20 anos querendo ser Turismóloga. Ele é o motivo de eu está onde estou. E ele continua motivando eu querer ser quem quero. Meu código de ética dos Turismólogos.

    Aii.. Nem sei o que dizer, sinto-me perdida nesses olhos...

    ResponderExcluir
  2. Prezada Ana Roberta,

    Obrigado pelo seu comentário. Sou realmente um amante da minha profissão e tenho um imenso orgulho. São anos de dedicação ao Turismo e tenho certeza de que alguma forma contribui para o desenvolvimento da atividade.
    Parabéns pela sua motivação e nunca se esqueça de ser Turismólogo(a) é opção pelo trabalho incessante, mas de grande devoção a vida.

    Merci.

    ResponderExcluir

Seja bem vindo (a) ao Blog do Sr. Gentileza - 06 anos no ar!

Aqui também é casa de gente gentil. Leia, acompanhe, participe e deixe suas mensagens :-)

Sinta-se à vontade em compartilhar a prática da Gentileza na sua vida, no trabalho e na sociedade.

Abraços,

Sr. Gentileza

Obs: Suas mensagens são muito bem vindas, mas identifique-se. Os comentários anônimos não serão aceitos.